Lendo:
Case Sicoob Centro: o que podemos aprender sobre transformação digital na pandemia?
Compartilhar:
Image

Case Sicoob Centro: o que podemos aprender sobre transformação digital na pandemia?

Avatar
21 May 2020

Ah, o tão falado novo normal. Em tempos em que a pandemia acelera diversas mudanças sociais e estruturais, muitas organizações e cooperativas enfrentam dificuldades de lidar com a realidade do distanciamento social.

Buscando entender e colaborar no movimento de apoio à digitalização nas cooperativas, nos conectamos com o Sicoob Centro. Curiosamente, percebemos em sua história diversos pontos que foram aplicados na época, que podem ser igualmente aplicados nos dias atuais. Por isso, ressaltamos aqui um pedacinho dessa história junto com 4 pontos essenciais no processo de digitalizar sua cooperativa.

Em 2018, o Sicoob Centro, singular de Jí-Paraná, RO, realizou seu processo de digitalização a partir dos terminais de autoatendimento e do aplicativo mobile. Além de trazer comodidade para seus cooperados (que por vezes moram até 50 km da cooperativa), o processo também diminuiu a quantidade de atendimentos em caixa e tempo de espera na fila.

A aplicação do projeto foi um sucesso e alcançou os seguintes resultados:

Terminais de autoatendimento: aumento de 34% para 42%

Sicoob Mobile: aumento de 3,9% para 16%, chegando a 25% no final daquele ano fiscal.

Como fazer isso?

Listamos aqui quatro fatores que foram essenciais para o sucesso do projeto do Sicoob Centro, e que podem ser aplicados por qualquer cooperativa mesmo em tempos de quarentena.

1. Envolvimento do Cooperado

Em tempos de pandemia, agora mais do que nunca é essencial estar próximo do seu cooperado. No projeto do Sicoob Centro, essa proximidade e envolvimento aconteceu desde os detalhes, como a campanha de marketing e camisetas utilizadas, até o atendimento próximo, em que o cooperado de fato era acompanhado ao longo do processo de aprendizagem. Todas as ações buscaram despertar o pertencimento, fator essencial para uma boa experiência e aceitação do cooperado.

Os meios digitais, nesse sentido, trazem um benefício: a fácil interatividade. Diversos negócios e modelos de negócios são estruturados apenas em cima das simples interações com seus usuários.

Quais são os meios de interação que sua cooperativa tem com o cooperado?

Nesse momento é importante olhar principalmente para a experiência do usuário, braço do design que compreende as interfaces digitais, como telas do aplicativo, sob a ótica do cliente.

2. Empoderamento do Time

Durante o projeto, os colaboradores do Sicoob Centro receberam um treinamento e suporte, o qual é essencial e está na base de todo processo de transformação digital. Sabemos que a tecnologia muitas vezes assusta, principalmente pelo medo do desconhecido, mas sabemos também que se o colaborador se sente apoiado e confiante digitalmente, a tecnologia deixa de ser algo amendrontador.

Afinal, para que os cooperados tenham uma boa experiência digital, é preciso que os funcionários da cooperativa estejam confortáveis e confiantes para transmitir essa tranquilidade para o cooperado.

Em tempos de isolamento social, o processo pode se tornar mais complicado ainda, pois a maioria das pessoas foi pega de surpresa e está tendo que se adaptar à tecnologia sem muito apoio.

É muito importante acolher.

Tanto um acolher técnico, de ter empatia, calma e leveza no processo educacional digital com os colaboradores, como também um acolher empático, pois sabemos que sentimentos de frustração só pioram o processo de aprendizagem. (e sabemos que lidar com a tecnologia e não conseguir gera muito sentimento de frustração).

Como a sua cooperativa tem oferecido apoio técnico e emocional aos seus colaboradores?

3. Infraestrutura Digital

No caso do Sicoob Centro, a melhor disponibilização de infraestrutura foi o fornecimento de wi-fi na agência, para que os cooperados pudessem lá mesmo aprender e já manusear na prática o aplicativo.

Se na operação física ainda era possível operar analogicamente, hoje no trabalho digital, a infraestrutura digital é indispensável. Nesses ambientes de trabalho é muito importante zelar pelo acesso à informação. A construção da confiança digital é composta por vários fatores, um dos quais é saber que existe uma retaguarda com a qual se pode contar. E essa não precisa necessariamente ser pessoas do TI como suporte, mas uma boa base de acesso a tudo que eles possam precisar.

Quais ferramentas na nuvem você pode utilizar para que toda a informação necessária esteja disponível para os colaboradores de forma ágil?

4. Um passo de cada vez

Para realizar uma transição para a transformação digital efetiva, é muito importante que tudo se torne online.

O maior erro que pode se fazer nesse momento é tentar digitalizar tudo ao mesmo tempo.

No caso do Sicoob Centro, eles focaram o processo com dedicação total ao cadastro para que, uma vez com êxito neste, pode-se pensar em outro processo para ser digitalizado. Isso é muito importante pois um erro muito frequente é tentar mudar todos os processos ao mesmo tempo, gerando uma complexidade muito maior do que todos estão preparados para lidar (e consequentemente muita frustração entre os colaboradores).

É importante que, na medida do possível, a transição seja incremental, ou seja, um passo de cada vez.

Precisa de apoio para dar o primeiro passo para a confiança digital?

Podemos apoiar a sua cooperativa a realizar essa transição para o trabalho remoto com autonomia, confiança e ganho de produtividade, sem deixar ninguém para trás. Vamos juntos fazer acontecer? Entre em contato com a gente (clique aqui).

Posts relacionados

Icon For Arrow-up